Como beijar melhores dicas

Como Dar seu Primeiro Beijo. Quando se gosta de alguém que parece retribuir a afeição, é normal ter dúvidas a respeito de qual seria o melhor momento para o primeiro beijo. A ideia de beijar pela primeira vez é tão empolgante quanto... Como beijar: 10 mandamentos para o beijo perfeito Existe coisa melhor do que beijar? Veja dicas para deixar seu beijo ainda mais envolvente. Escrito por Suzane Werdt. Foto: Thinkstock. Continua após o anúncio. O beijo é algo muito pessoal e íntimo e, mais além, é um resultado que depende do envolvimento de duas pessoas. ... Como beijar bem? 5 dicas para melhorar seu beijo. Felipe Lex. 3 minuto de leitura. Felipe Lex Head de Negócios (e Assuntos Motociclísticos) 22 shares. 22. Poucas coisas na vida são tão boas quanto a emoção de um beijo. Principalmente quando você teve um grande trabalho para conquistar a garota e recebe a merecida recompensa. Para poder ajudar a solucionar essas dúvidas, veja as 8 dicas de como beijar pela primeira vez que selecionamos abaixo. 1. Meninos e meninas podem dar o primeiro passo. Algumas pessoas ainda pensam de maneira antiga e machista, acreditando que é responsabilidade do homem dar o primeiro passo, mas segundo algumas pesquisas, os homens adoram ... Dominando a situação ( Dicas de Como Beijar Bem Reveladas ) Nunca pergunte a uma mulher se você pode beijá-la, e também não beijar na hora que você tiver a oportunidade, são pontos negativos que você deve perceber e aprender antes. Seja confiante e beije como se você estivesse colocando seus lábios nos dela para sempre. Dicas para saber como beijar bem pela primeira vez E para quem nunca beijou na vida, dá para entender o nervosismo, afinal, não se faz a menor ideia de como um beijo seja e dá vergonha, afinal será o primeiro contato mais íntimo com alguém que provavelmente não conhecemos a tanto tempo. Dentre as dicas para beijar bem a mais importante é a de fazê-lo com paixão. Uma pessoa que não está muito afim, ou que esteja beijando somente para cumprir um papel, dificilmente dará um beijo satisfatório. Nesses casos é melhor nem beijar. Um beijo para ser bom tem que ter a interação, afinidade e vontade dos dois. Uma das melhores dicas que a gente pode dar sobre como beijar bem é: cuidado com o que você faz com a língua. Língua demais em um beijo pode ser tão incômodo quanto a pressão errada e ninguém gosta de tomar um banho enquanto beija alguém. Aprenda a beijar pela primeira vez. Aprenda a beijar na boca. Como beijar na boca melhor. Aprenda a beijar melhor. Dicas para melhorar o beijo. A importância do beijo em uma relação. Melhores técnicas de beijo. Técnicas Fáceis para Beijar Bem. Dicas infalíveis para beijar. Dicas de beijar bem. Dicas para meninas beijar melhor. Dicas para ... Como Beijar de Língua (Beijo Francês). Você já viu em novelas, filmes e até na rua — o beijo de língua, um gesto de afeto sempre romântico e apaixonado. Ele é uma arte em qualquer lugar do mundo e pode ser aperfeiçoado para que você viva...

Fui humilhado pela minha amiga por beijar mal

2020.09.23 08:10 solitary_n_broke Fui humilhado pela minha amiga por beijar mal

Me aproximei dessa garota esse ano pela internet e a gente conversou sobre muita coisa, principalmente pela internet, mas só tinha se encontrado uma vez, antes da quarentena, e há umas semanas ela disse que queria ficar comigo. A gente marcou ontem (terça-feira) de se encontrar, e por falta de um lugar melhor a gente veio pra minha casa. Foi bem legal ver ela, e tava legal conversar, até eu ficar bem tímido com ela perto da minha mãe. Depois a gente veio pro meu quarto, mas eu continuei tenso (tenho ansiedade social, acho que ajuda a explicar). Papo vai, papo vem, a gente se beija por pouco tempo e ela diz que tá dividida entre me achar fofo e estar com vontade de rir de mim (achou o beijo horrível). Eu queria sumir na hora (ainda quero), e depois de eu sugerir beber alguma coisa pra me soltar (vai que ajuda) ela começou a falar pra eu ser eu mesmo e não me forçar a ser quem não sou, fazer terapia pra me ajudar nisso, e que tava tarde e precisava ir embora. Achei bons conselhos (realmente quero voltar pra terapia logo), mas vindos numa péssima hora, já que ela só me disse isso porque achou o beijo ruim. Me sinto completamente ridículo por ter 19 anos e não ser capaz de dar um beijo decente, e mais ainda por ver ela rir de mim sobre minha, talvez, maior insegurança.
Vocês acham que ela foi babaca e eu devia me afastar, ou não devia me afastar porque ela não foi tão babaca assim? Falo alguma coisa pra ela? O que eu devo fazer além de procurar terapia? Faço o meu melhor pra superar meus problemas com socialização e pra pegar mais mina, como que treinando pra ficar menos tenso na hora de beijar e tentando melhorar nisso com a experiência. Também procurei todo tipo de dica na internet sobre como beijar, mas nada me ajudou. Eu finalmente achei que podia ter deixado esse medo de beijar mal pra trás (provavelmente fiquei tanto tempo sem pegar alguém com a quarentena que me convenci de que eu não beijava mal), mas agora voltou aquele medo de ficar com qualquer mina por achar que vou me queimar com ela com meu beijo horrível.
submitted by solitary_n_broke to desabafos [link] [comments]


2020.09.14 06:09 _JoTamSoAreS Homens, parem com a pornografia. Se não for pelo ideológico, que seja pelo psicológico.

Estou escrevendo esse relatinho (ou seria um relatão?) sobre como o vício em pornografia que tive atrapalha meu desempenho sexual até hoje. Se eu pudesse, proibia essa merda. Ninguém merece não conseguir transar por culpa de xvideos.
Obs: caso esteja de saco cheio do textão ou não queria saber dele, vá direto para a conclusão no antepenúltimo parágrafo.

Eu (homem hétero) assisti pornô por um bom tempo da minha vida (arredondemos de desde dos 12/13 até os 17/18) de forma bem intensa e sempre acompanhado de masturbação.
Quando mais novo, lá pelos 12/14 anos eu era um taradinho, ficava com ereção por qualquer coisa, desde ver alguém com pouca roupa na novela até abraçar as amigas na escola. Mas a partir dos 15/16 anos toda essa ereção e energia em mim foi sumindo, eu praticamente não ficava mais de pau duro sem ser com um pornozão na minha frente.
Ainda virgem, com 16 anos, comecei a ficar com uma menina e ela nunca conseguiu me deixar de pau duro... Já aconteceu de termos entrado em banheiro de festa pra se pegar, aconteceu de também termos entrado em quarto sozinho pra se pegar e nada. Eu comecei a ficar preocupado: um, por eu querer perder logo a virgindade e estar perdendo chances; dois, por ter ido de 80 a 8 em termos de excitação. Conclusão, paramos de ficar e continuei virgem. Comecei a ficar inseguro em relação a minha capacidade ou não de ter ereção na vida real (fora do pornô).
Na viagem de formatura da escola ocorreu de eu conseguir ir para o quarto com uma menina, tentamos transar mas eu não consegui... coloquei culpa no álcool (realmente eu estava bêbado, mas no fundo eu sabia que mesmo sóbrio a história seria a mesma).
Aos 17 aconteceu de eu conseguir perder a virgindade com uma menina que conseguiu me deixar duro e etc. Mas mesmo assim, essa falta de ereção natural foi me preocupando e virando insegurança - lembrando que eu seguia assistindo e me masturbando com o pornô, com ele eu conseguia alcançar a ereção máxima (o que mostrava que não era um problema fisiológico, era psicológico). Sempre nas festinhas da época de escola quando eu ia beijar alguma menina eu me sentia envergonhado e frouxo (desculpem-me se estou sendo machista ou qualquer outra coisa, mas eu me sentia assim por não conseguir mostrar que eu estava gostando, simbolicamente representado pela ereção. Eu me sentia um morto um saco vazio, uma coisa passiva) de não ficar duro durante a pegação, pior era quando elas tentavam colocar a mão lá e nada encontravam... Enquanto isso, eu via meus amigos levando gente para o banheiro para usar o que deles funcionava.
Terminando a escola e indo para o cursinho, eu tinha transado apenas com duas pessoas, mas já tinha perdido e viria a perder mais algumas chances. Contando agora de cabeça, eu consegui perder a chance de ter transado com 4 meninas até agora em toda minha vida por conta de eu não ter conseguido ficar duro. Isso me dá insegurança e eu tenho certeza que foi por conta do pornô, porque enquanto isso eu seguia ficando durasso assistindo. Aproveitei a época de cursinho para tentar parar mas não consegui totalmente, é um vício.
Nessa época também eu fui atrás de um urologista. Aproveitando a primeira vez passando com um desses médicos (todos que tiverem a oportunidade, vão (não sei se esse é o imperativo de ir, desculpe) pelo menos uma vez) eu comentei sobre esse meu probleminha. O doutor depois de me examinar disse que eu era totalmente saudável e falou para eu tomar cuidado com o psicológico e me deu umas dicas para a hora do 'vamo ver': de não ficar pensando muito na hora etc. Eu não comentei meu vício em pornografia por vergonha.
Entrando esse ano na faculdade a insegurança e o medo de seguir não conseguindo ficar duro quando precisa, me deixou ansioso. Antes, eu dificultava bastante chegar na hora do sexo quando eu ficava com alguém, e fiquei com medo de agora na faculdade seguir broxando e ficar com algum apelido ou ser zoado mesmo. Porém, mesmo com quarentena (estou morando com mais um amigo em um prédio cheio de gente da mesma faculdade) eu consegui transar. No meio daquela carência de confinamento, consegui um contatinho do prédio, ela veio em casa, ficamos e eu broxei outra vez. Eu procuro não desesperar ou desabar quando as coisas dão merda ou sempre dão merda. Procuro manter a calma, mas eu broxei outra vez. Eu fiquei em dúvida se ela iria querer vir outra vez ou se eu falava desse meu 'problema' pra ela (vai que ela ficasse sentida e me ajudasse dando outra chance, ou tendo mais calma comigo na hora), foi o que fiz. Comentei com ela que isso acontecia regularmente e pedi pra ela me ajudar (começo de intimidade/cara de pau). Resumidamente: ela disse que iria me ajudar (uma fofa) e foi de novo em casa e conseguimos (uma preliminar bem feita é tudo) ela me deixou bem duro, já que se fosse a clássica meia bomba não iria dar, ela é muito apertada.
Ao mesmo tempo, eu consegui ir pra cama com outra menina do prédio (sim, a quarentena não tá sendo de cada AP, tá sendo do prédio inteiro junto). Mesmo bêbado ela conseguiu me deixar meia bomba (bem meia) e a penetração rolou (importância da preliminaela não era tão apertada como a anterior). Aconteceu outra vez com essa segunda menina, não sei como ela quis uma segunda vez com um cara praticamente broxa (fica a dica para os amigos com o mesmo problema: compensem em outras coisas).
Toda essa história foi para: o pornô fudeu o jeito que meu corpo interpreta a excitação. Eu consigo ficar excitado, me sinto excitado, mas eu não consigo externar isso como alguém do sexo masculino faz, ficando com ereção. Foram pouquíssimos sexos na minha vida que eu fiz estando com uma ereção forte, assim como aquela que eu ficava na frente do computador. Eu diminui drasticamente a quantidade de pornô na minha vida e está praticamente zero. Masturbação apenas com o pensamento como ajuda. Não se viciem nisso, vocês vão ficar dependente do pornô para ter um prazer de verdade. Nenhum pornô, assistir nenhuma atriz numa tela, gostosa que seja, é melhor do que tocar o corpo de uma mulher, ser tocado por ela e ouvir o prazer que você consegue dar.
Sigo tentando vencer esse problema (que claramente é psicológico) cortar o pornô é um passo e tanto.
Irmãos, tomem cuidado com isso. É algo realmente tóxico e dá sequela.
Fiquem bem.
submitted by _JoTamSoAreS to sexualidade [link] [comments]


2020.08.14 03:05 Nonsense_09 A nova Funcionária - Sexo com colega de trabalho (conto)

Obs inciais: é a primeira vez que escrevo um conto aqui, espero que gostem e estou aberto a críticas de como melhorar, eu sou um leitor que gosta de detalhes e coloquei uns bons detalhes na história novamente espero que gostem! A história é baseada em eventos que já passei misturados com um pouco de fantasias minhas
Era manhã e eu estava no trabalho, apenas mais um dia normal para em estagiário solteiro, fazia um certo tempo desde a última vez que havia transado e já sentia os efeitos da abstinência forçada, desde o último mês eu havia percebido que a nova funcionária do meu trabalho me olhava mais que o normal, ela era meu tipo de garota, negra, magra, cabelos cacheados, gostava no nome dela Marcela.. tinha seios pequenos e uma bunda normal mas só em pensar nela nua meu pau ficava duro, tinha vergonha de me aproximar com essas intenções até porquê é meu ambiente de trabalho, não sei se seria coerente fazer isso e...
-- Oi, Bom dia!
disse ela quando passou pela minha mesa com uma pilha de papéis nas mãos.
-- Está quase na hora do intervalo... quer ir comigo lanchar?
nesse momento meu coração deu um leve pulo em meu peito, o sorriso dela era tão doce quanto o seu perfume, não sei exatamente por qual motivo mas senti meu pau ficar duro e me inclinei para frente em uma tentativa de esconder a ereção.
-- É... claro... sim! eu vou! estou com fome também.
-- Que bom bb, em 10 min venho te chamar!
Ela deu uma piscada com seu olho esquerdo, seus olhos eram um verde vivo, davam a ela um ar de mistério e inocência, 10 min mais tarde novamente na minha sala ela apareceu, me olhava fixamente, eu as vezes achava estranho e ficava meio desconfortável mas aquilo tudo me envolvia, e pra ser sincero no fundo eu gostava, pedi permissão ao meu chefe e fui com ela.
Ao sair do prédio onde trabalhamos, o sol estava quente mas não estava desconfortável, ela começou a puxar conversa enquanto nós íamos até a lanchonete do outro lado da rua.
-- então, como tá o trabalho?...
-- bom está a mesma coisa de sempre sabe? as vezes tenho muito o que fazer, outras não tenho nada, as vezes me dar raiva estar lá já outras... bom.. você sabe, aquele tédio de sempre
ela deu um sorriso com o olhar e um leve sorriso com a boca, após um breve silêncio devido estarmos comendo pastel ela me lança um olhar ousado e um pouco atrevido
-- Sei que não faz tanto tempo que nos conhecemos mas quero te perguntar uma coisa, promete que não fica com vergonha?
-- Claro, por que eu ficaria com vergonha?
-- Bom, eu noto como você fica vermelho quando eu falo com você, sua cara branca tá rosada até agora
dizendo isso ela solta uns risinhos e eu fico um pouco sem jeito, e foi aí que reparei na blusa branca com calça jeans e o belo colar fino e dourado que ela usava em volta ao pescoço, ela tinha seios pequenos mas aquela blusa conseguia fazer eles se destacarem, e a calça valorizada a bunda dela.
-- Bom, o que eu quero saber é... você tem namorada?
na mesma hora meu coração deu um novo pulo e bateu muito forte eu mal conseguia esconder que tinha ficado nervoso
-- Bom... Não... é.. por que a pergunta? haha
-- Bom, eu tava pensando... se você quiser claro, que tal dar uma passada lá em casa, eu to morando sozinha, e quero te conhecer mais, o que acha? cê topa?
-- Claro! Sim! eu vou
eu ainda tremia um pouco percebi que minhas suspeitas na verdade não eram paranoias, por que ela me chamaria pra casa dela? a idéia disso me deixava um pouco mais nervoso, mas na minha calça... simplesmente não consegui esconder minha ereção, tomara que ela não perceba
-- Moro descendo a rua na casa de número 36, da uma passada lá hoje a noite, pra gente bater um papo e tals, não gosto de conversar por whats
e era verdade por mais que nos falássemos pelo whats ela não era de puxar muita conserva apesar de me mandar diversos memes
-- Tudo bem, eu vou!
logo após voltarmos ao trabalho e ao passar do dia trocávamos uns flertes, alguns sorrisos, as pessoas do trabalho pareciam perceber apesar de ninguém falar nada (pelo menos na nossa frente não) com o final do expediente ela se despediu de mim com um abraço forte e disse que ia me esperar, combinamos melhor o horário e de 19h estava ótimo, ao final da tarde tomei um bom banho, levei o pênis bem, apesar de eu ser branco meu pau é mais escuro que o resto do corpo, com veias e uma cabeça levemente arosada e de tamanho normal, aproveitei pra me depilar bem, assim que sai do banho me olhei nu no espelho, não se se todos são assim mas ao me ver pelado fiquei excitada, sou magro, apesar de comer muito hahaha, comi um pouco antes de sair de casa e ir para a dela, passei um perfume e fui, no meio do caminho diversos pensamentos me veio a cabeça, assim que cheguei na porta da casa 36 me dei conta que havia me esquecido da camisinha, mas será mesmo que vou precisar, talvez eu esteja me iludindo não sei, antes mesmo que eu batesse na porta e chamasse por seu nome "Marc.." ela abriu a porta, esteva com seus cabelos escuros presos e vestia uma camisa muito muito maior que ela, era como se fosse camisa e saia ao mesmo tempo já que chegava até metade da coxa dela
-- Poxa, chegou bem na hora, gosto de caras pontuais hein rsrs
-- É, eu tava sem fazer nada em casa e pensei que fosse demorar um pouco pra vir pra cá e...
-- Tudo bem bb, entra! eu tenho uns filmes pra gente ver.
entrei pela porta de madeira e dentro da casa era tudo muito comum e normal uma sala grande que dava para um quarto a direita aonde ela dormia e ao final da sala tinha uma espécie de cozinha, ou seja lá o que isso é, me sentei no sofá e foi ai que reparei nas coxas dela, negras como ébano, lisas, até reluzia a luz, não consegui meu pau foi ficando duro, ela sentou do meu lado e ligou a TV, olhou pra mim com aqueles olhos verdes e disse
-- a Tv alta é um bom fundo sonoro não acha?
-- Como assim?
-- Bobinho rsrs, te deixo nervosa não é?
-- Bom... um pouco
-- Eu gosto disso, percebi seus olhares pras minhas coxas, sente isso!
ela pega minha mão e coloca na coxa dela, passei alisando e senti ela arrepiar, meu pau ficou mais duro do que já estava, dava pra sentir a cueca ficando molhada, ela se deita no meu ombro e diz..
-- eu adoro e seu jeito, meio inocente, gosto disso, é virgem?
-- Não! não sou
-- poxa... tenho um fetiche de tirar a virgindade de alguém rsrs
dizendo isso ela passa a mão na minha calça e sente o meu volume..
-- bom a essa altura acho que nem preciso dizer que tenho vontade de te dar né bb?
-- Rsrsrs bom, não vou mentir que tenho vontade de fuder você... em um bom sentido claro
ela rir alto e me beija, que beijo doce, tinha um hálito suave, e seus lábios grandes e cheios sabiam beijar como nenhuma outra, não sei se é minha tara por negras ou se era ela mas meu coração estava a ponto de explodir em meu peito, após um beijo molhado e demorado com alguns intervalos para selinhos e risos, eu decido tomar a iniciativa mais ousada, empurrei ela no outro lado do sofá e tirei o camisão dela, ela estava sem sutiã nem calsinha, tinha os peitos um pouco maiores do que eu pensava, com bicos grandes e pretos, estavam pontudos, ela tinha um piercing no umbigo e entre as coxas uma buceta com pelos pequenos e bem aparados.
-- Nossa bb gostei rsrs espero que goste da minha larrisinha! rsrs
beijei-a mais e fui descendo, primeiro pelo pescoço e logo em seguida para o seios dela, ficaram ainda mais duras com minhas lambidas, não fazia idéia de quanto tempo havia passando só estava ali naquele momento, e que momento! quando desci para a buceta fui beijando-a na barriga, ela se contraia parecia sentir cocegas, gostava daquilo, quando cheguei na buceta estava tão molhada que senti um gosto de gozo, não era comum, me lembrava de relações anteriores que não achei o liquido vaginal com gosto não muito bom mas ela era diferente, era um gosto bom que me instigou a cada vez mais chupar, a cada chupada ela um gemido abafado de tesão e prazer que eu sentia que apenas me motivava cada vez mais 'ai.. ai... ah... isso... mais devagazinho...", introduzir dois dedos e dentro da vagina diz uma forma de gancho pra estimular o ponto G dela, pelo visto consegui fazer direito, não demorou muito ela estava gemendo alto e gozou ali mesmo 'AH,ah... isso... não para pvf.. iss.. a.. ahh..", ela se contorceu e gozou na minha boca, aquilo me deu um prazer imenso pois satisfez dois fetiches meus, um de transar com uma negra outro de uma gostosa gozar na minha boca, fui subindo e beijei ela, com a boca gozada e tudo, ela estava ainda trêmula e com uma cara de prazer imenso enquanto me olhava com seus olhos verdes.
-- Adorei sua oral, nunca pensei que alguém tão tímido fosse me fazer gozar desse jeito
-- obrigado.. bom, gosto de dar prazer e também de receber rsrs
-- prometo que será uma oral que fosse não vai esquecer gatão!
sentei no sofá, nem me lembrava que a televisão estava ligada e sinceramente nem me importei, tirei o tenis, a camisa e quando fui tirar a calça ela me impediu e pediu pra ela tirar, assim que ela mesma terminou de me deixar nu, e olhou meu pau mesmo na frente dela, babando de um jeito que eu mesmo nunca tinha visto, ela olhou pra mim e foi aproximando a boca da cabeça da minha rola, e bem devagarinho foi colocando boca a dentro sempre me olhando com aqueles olhos verdes, aquela pele tom de ébano que me deixava cada vez mais louco de prazer, e foi assim pelos próximos minutos, sempre me olhando com um olhar de prazer enquanto fazia a lingua dançar sobre minha rola, a sensação que senti foi intensa e ela parecia sentir o que eu sentia, toda vez que eu pensava que estava próximo de gozar ela diminiu a intensidade e depois voltava, parecia que queria me torturar mas eu estava amando meu coração mal se continha no peito, a sensação de prazer, uma coceira boa não sei como dizer ela tinha um dom na lingua e nos lábios com a cabeça da minha rola que nenhuma ex teve, alterava entre beijos e gargantas profundas até que eu estava prestes a gozar
-- ah.. ahh... não.. isso.. vai... vou gozar tira a boca
-- Não! quero que você goze na minha boca! vai safado goza!
tentei segurar, mas não consegui, nunca tinha gozado tão intenso senti até o coração parar e depois voltar quando voltei a abrir os olhos ela sorria, com o rosto melado e a boca babada, pulou rápido em mim e nos beijamos prolongadamente, não me importei de ter provado meu prórprio gozo pela boca dela, mas só em ter-la nos meus braços sobre mim, aquilo sim, conseguio me alcamar bem, apos alguns minutos abraçados e nos beijando ela disse bem baixinho ao meu ouvido
-- agora quero que fosse foda minha buceta
aquilo me vez arrepiar e já me sentia pronto pra mais uma rodada, me deitei no sofá e ela montou em mim, passei um bom tempo, gemendo assim como ela, sentindo o quão gostoso é a buceta dela, e pensando no quão sortudo eu sou de tá ali, depois me perdi de mim mesmo, gozei várias vezes e ela também, trocavamos de possição e depois começava tudo denovo, naquela noite me entreguei ao prazer que ela me deu entre as pernas e tudo aquilo que consegui dos seus lábios, não me lembro como mas quando nos demos conta tinhamos perdido a conta de quantas vezes tinhamos transado e já eram 3 da manhã e nós dois ainda tinhamos que trabalhar, dormi com ela, de conchinha, transamos mais algumas vezes até as pernas doerem mais do que já doiam não aguentarmos mais, não sei como consegui me levantar da cama assim que acordei, não sabia se realmente tinha transado tanto com ela ou se alguma parte daquilo foi só um sonho, mas ao vê-la do meu lado com aquele nariz pequeno e fino com um biquinho na boca enquanto dormia cabeos meio bagunçados e nuas com a bunda pra mim... ah aquilo vez meu coração até errar as batidas, era como um anjo no corpo de mulher, eu estava cansado e ela também assim que acordamos nos arrumamos nas pressas e mesmo assim chegamos atrasados ao trabalho mas que importa? a noite foi incrível, naquele mesmo dia assim que acabou nosso horário e fomos nos despedir...
-- gostei muito do que tivemos ontem a noite... minha buceta tá com saudade da sua língua rsrsrs
-- quando quiser uma nova visita é só avisar
-- bom... que tal hoje de noite novamente, no mesmo horário, no mesmo sofá, tudo como um belo replay bb??
-- Já estou lá! rsrsrs
Bom aos que leram até aqui eu agradeço, é um conto inspirados em algumas fantasias minhas misturadas com experiência sexuais que tive! aceito dicas e críticas sobre minha escrita e o que acharam dessa história da Marcela? kkk
submitted by Nonsense_09 to sexualidade [link] [comments]


2020.05.05 04:14 CafeComPedro Gt do Guidão

Gt do Guidão
>Tudo começou quando finalmente consegui marcar um encontro com a deposito dos meus sonhos
>Caroline, uma loirinha linda, magra, mas com peitões, olhos azuis
>eu já tava no xaveco a muito tempo, e nunca tinha conseguido nada, depois de quatro meses de papo furado por MSN eis que ela aceita.
>pois bem, chegou o grande dia
>era uma sexta feria liguei pra ela pra perguntar aonde ela queria ir, pois não tínhamos combinado um lugar ainda
>ela disse que não tinha nada em mente e que na hora víamos isso
>ok desliguei e tracei um plano perfeito em minha mente
>a levaria para um barzinho super chique aqui da cidade pagaria tudo o que ela quisesse beber e depois iria embora por uma avenida cheia de motéis e parar na frente de um sem dizer nada
>com certeza daria certo
>comeria aquela lorinha de peitos grandes com toda a certeza
>meteria naquela bucetinha rosada sem parar e assim perderia minha virgindade
>depois começar a namorar e constituir família com a mulher dos meus sonho.
>tudo dando certo em minha vida amigos
>meu pai me emprestou o carro e ainda me deu 300 reais
> “O que, finalmente vai sair de casa em uma sexta a noite? E ainda com uma garota, toma aqui as chaves filhão e mais trezentão pra farra”
>feelsansiedade.jpg
>parecia que demorava 36 horas pra chegar as 22:00
>pra passar o tempo joguei uns games no PC
>assisti sessão da tarde
>comi umas bolachas recheadas e etc
>e claro, dei uma fapada como nunca antes tamanha a minha felicidade
>também porque não queria gozar com 14 segundos de transa
>logo como minha deusa
>antes de sair ainda li alguns contos de sacanagem pra pegar algumas dicas
>21:30
>banho tomado
>perfumado
>gel no cabelo
>vejo se minhas camisinhas que ganhei na escola ano passado estavam no meu bolso
>fui pra batalha
>meu pai estava radiante,
>abriu e fechou o portão de casa pra mim
>chego na casa dela
>toco o interfone
>ela diz que vai descer em alguns minutos
>nem acreditei quando ouvi isso vindo daquela boquinha doce que tanto imaginei colocar minha língua dentro
>ficp ali olhando pra casa dos meus futuros sogros
>ia vir muito ali ainda pensei comigo mesmo
>portão automático se abre e sai um corolla novo de dentro
>ele parou na do meu lado e uma loira estava dirigindo
>era a mãe de Caroline e era linda
>uma verdadeira milf potranca
>eu fico ali agradecendo a deus pelos bons genes que ele deu a minha futura esposa
>a milf olhou pra mim com um sorriso e disse: “Você deve ser o amigo da Carol né? Obrigado por fazer isso, ela e as amigas delas já estão descendo.”
>eu disse que não tinha problema nenhuma e que seria uma honra fazer isso para a filha dela
>ela sai dirigindo para a rua e o portão se fecha
>mas ela tinha dito ela e as amigas dela?
>fuckingmenage.url
>ouço a porta da casa se abrindo e dela sai Caroline
>com seus cabelos loiros esvoaçando
>um sorriso doce nos lábios
>vi aquela cena em câmera lenta anões
> nem acreditava que aquela deusa de seios fartos e barriguinha tanquinho estava vindo em minha direção
>e acreditei menos ainda quando ouvi mais vozes saindo pela porta e logo depois mais três garotas que nunca tinha visto na vida saindo também
>caroline chega e beija meu rosto e pergunta com a voz mai sensual do mundo
>“Demorei muito?” ,
>demorou nada
>ela vai entrando no carro
>as amigas entraram no banco de trás
>fico pensando em que porra esta acontecendo
>Caroline abre o vidro e me fala
> “vamos lindo, não quero me atrasar, hoje a pista vai ficar pequena.” , >filha da puta
>queria ir embora,mas aquela voz tem controle sobre mim
>entro no carro sem falar nada
>ligo e saio andando, sem saber direito qual era o meu destino
>feelswtfnemtemformatosaporra
>no carro com minha deusa caroline e mais tres vadias
>duas amigas gostosas
>e uma gordinha cheia de maquiagem que tomou banho de perfume de pobre e misturou com suor
>fui sacaneado pela minha deusa
>penso em parar o carro e mandar as 4 descerem,mas estou sozinho com quatro garotas dentro de um carro
>beta betoso
>nao da pra fazer nada,travo
>só consigo dirigir e seguir com as coordenadas que caroline diz
>só ouvia ela e seguia em frente ouvindo aquela voz maravilhosa e aqueles peitos gigantes balançando em cada lombada ou burado
>continuo dirigindo
>elas falam feito matracas
>ficam falando dos garotos e de quanto iam beber
>carolina manda eu virar a esqina que tem que fazer algo antes
>viro sem soltar um pio
>continuo seguindo caminho
>quando vi entrei num beco fudido
>nunca entrei naquele bairro antes
>ela manda eu encostar
>percebo que la na frente tem um grupo de meliantes olhando pro carro
>uma das vadias do banco de trás grita 'ei guidão,vem aqui
>negão de 2 metros de altura
>mistura de banha com músculos começou a andar em direção ao carro
>trava em tantas dobras que nem o batman invadiria o meu sistema
>ele chega perto do carro
>cumprimenta a amiga da caroline
>se conheciam
>feelsnaovoutercarroroubado.txt
>ela pergunta se ele tem daquela ai
>ele diz que tem que sempre tem e pergunta quanto vai querer
>a vadia diz o de sempre
>estavam negociando drogas do meu lado e trazendo pro carro do meu pai
>coração disparou
>finalizaram a negociação
>ligo o carro
>ja saindo Guidão grita pra eu parar
>paro o carro
>ele pergunta se estamos indo pra festa ale
>caroline disse que sim
>as biscates queriam ir numa rave
>começo a pensar em um monte de desculpas pra elas descerem
>Guidão pergunta se pode ir com a gente
>elas falam que sim sem nem perguntar pra mim
>só consigo tirar forçar pra falar que o carro ta lotado
>caroline agarra meu braço
>aqueles peitos gigantes roçando em mim
>ela fala que nao tem problema que ela e as amigas vao uma no colo da outra
>nao consigo responder nada só concordei com a cabeça
>guidao fala que nao da pra ir atras
>ele chega do meu lado e manda eu pular pro lado e caroline ir atras que ele vai guiando
>paro e penso que nao sabia onde estava e que se entrasse em rua errada ia ser metralhado por traficantes
>eu chego pro lado e ela vai pra tras
>ele começa a dirigir
>no carro do meu pai
>com quatro garotas
>um traficante
>indo pra uma rave
>e transportando drogas
>ele vira e pergunta se eu sei o por que do apelido dele ser guidão
>falo que não
>ele diz que o pau dele é preto e do tamanho de um guidão de bicicleta
>as vadias começam a cherar no carro ainda
>guidao vira e fala que ontem apareceu um negao morto sem os olhos e com um cabo de vassoura enfiado no cu
>ele vai pegar o celular pra mostrar a foto que tirou
>tijolo baiano atinge a porta do carro do meu lado
>arregalo os olhos e só consigo ver uma negona gorda com um molequinho no colo gritando 'GUIDÃO FILHO DA PUTA,VOLTA AQUI JA TA INDO ATRAS DE PIRANHA DENOVO'
>ela se prepara pra jogar outro
>ele consegue desviar graças as suas pericias de piloto de fuga
>ele acelera e saimos do bairro
>guidão e as vadias rindo feito hienas
>ele pula varios sinais vermelhos e fala "cara essa rave que vamos vai ser animal"
>ele pergunta qual das la de tras vou faturar
>travo e nao sei o que falar
>caroline fala ele vai ficar com fernando minha priminha,ela ta afim dele dese que entramos no carro
>penso,fernanda?
>porra era a gordinha
>minha deusa estava me empurrando a gordinha
>ela nao falava muito com as outras
>percebo que só chamaram ela pra eu ter o que fazer na rave e nao vir embora
>guidao fala que chegamos e pede vintão pro estacionamento
>ele estaciona o carro e do nada todo mundo evapora só sobrou eu no carro
>olho pra um lado e pro outro e vejo gente chapadona sem camisa,piriguetes,pessoal dançando de oculos que nem macaco
>me sinto no inferno
>tento sair de fininho e pegar o carro e fugir pro pc
>percebo que guidao pegou as chaves
>rage.jpg
>penso que nao pode piorar e vejo a gordinha me olhando
>fernanda ficou me encarando por uns minutos
>ela começa vir na minha direçao
>nao sou bonito,mas acho que da pra pegar algo melhor
>ela chega e fala oi
>eu digo oi
>ela fala doq a caroline disse no carro e diz que realmente gostou de mim
>ela queria ficar comigo,meu deus
>beta betoso,virgem,mas não era bv
>resolvo encarar pra nao passar tudo em branco
>vou pra um canto com ela e começamos a nos beijar loucamente
>ela era boa,beijava como se ofsse a ultima vez que beijaria alguem
>entro no clima,vou me empolgando
>ela tinha tetas gigantes
>começo a apertar aquelas tetas gigantes
>pego naquela bunda gigantesca
>começo a chupar os peitos dela
>ela começa a gemer cada vez mais alto
>pau ja tava pra fora
>gordinha fazendo uns movimentos retilinios uniformemente acelerados
>ela deu um grito de extase e gozou
>gozou tao loucamente que caiu no chao babando
>começou a ter espasmos musculares e começou a se mijar
>ela tava tendo uma convulsão
>fudeumateiavadia.pwp
>eu começo a gritar e algumas pessoas vem pra ajudar
>pessoas aleartórias começam a perguntar oq eu fiz pra ela
>me jogo no meio da multidão saio correndo
>me escondo no meio de duas barracas
>tomo um ar
>maos tremendo,mas pensando caralho sou foda fiz a gordinha ter uma gozada epiletica,sou foda
>estufo o peito
>cheio de coragem
>começo a procurar a caroline
>quero ficar com ela de qualquer jeito
>me pegam pelo colarinho e me jogam no chao
>sinto um cheiro de maconha
>sou rodiado por cinco japas vestidos como rapers
>um deles chega até mim com corrente de prata gigante
>ele fala que ficou sabendo que eu cheguei no mesmo carro que guidão
>eu nao respondi nada
>ele fala que mando guidao nao vender na area dele e diz que tenho 10 segundo pra falar onde ele esta ou vai me encher de porrada
>os japinhas rappers me levaram pra uma tenda no canto da rave
>me sinto na serie 24 horas
>fico uns minutos ali
>entra um japinha baixinho,de bandana e oculos escuros,sem camisa e cheio de corrente no pescoço perguntando sobre o guidao e mandando eu dar o bagulho que eu tava vendendo com o guidao
>começo a chorar falando que nao tinha nada,choro muito,que nao sabia de nada,só vim de carona com guidao que não traficava nem usava nada
>o japinha começa a rir de mim
>me pega pelo colarinho e me leva pra fora
>ele me deixa com um gordao e manda eu dar um role por ai pra achar o guidao
>penso em correr mas o gordao tava segurando meu colarinho forte demais
>vejo caroline sendo puxada por um japa era caroline
>ele chegou ate mim e pergunta se ela tava comigo no carro
>olho nos olhos da filha da puta que me colocou nessa confusão toda
>digo que não estava cmg no carro
>sou um beta betoso,nao conseguia fuder com a vadia
>japa solta ela e continuamos a procurar o guidão
>o japa gordo fica com vontade de mijar
>vamos pros banheiros quimicos
>um banheiro do lado do outro
>japa abre a porta do banheiro e da um pulo pra tras
>era guidao com uma neguinha la dentro chupando sua benga
>aquela rola era gigante
>do tamanho de um guidao de bicicleta
>tinha a espeçura de uma lata de refrigerante
>o tamanho da monstruosidade daquela rola assustou nos 3
>ficamos parado ali auns segundos
>tempo o bastante pro guidao se desgrudar da nehuinha e sair correndo igual a mil africanos atras de agua mas com as calças arriadas e uma mangueira grossa e preta balanãndo no meio das pernas
>o japa me solta e sai correndo atras dele
>o gordao fica olhando pra mim pra ver minha reaçao
>corro feito usain bolt
>consigo fugir,mas guidao ainda estava com minha chave
>precisava achar ele nao sabia como sair dali
>minha chance de sobrevivencia é o guidao
>começo a correr feito um condenado atras do guidao
>avisto caroline apontando pra mim e atras dela um japinha olhando
>japinha corre atras de mim
>a vadia me xixnovo
>levo uma rasteira e caio de boca no chao
>japinha pula em cima de mim me dando soco na cara
>levava altas bicudas quando um milagre aconteceu
>ouço um grito vindo da multidão
>"NINGUEM MECHE COM MEU HOMEM"
>era fernanda a gordinha saiu da multidão com a furia de mil mendigos
>ela derruba o japinha com um mata leão
>a gordinha era faixa preta em jiu jitsu
>ou uma gorda tremendamente apaixonada ja que finalizou o japa em poucos segundos
>peguei ela pelo braço e saimos correndo
>pergunto se ela viu o guidão
>ela diz que nao
>corremos em direçao ao muro
>faço pezinho e mando ela pualr
>adrenalina amil pra eu ter aguentado aquele saco de banha
>logo depois ela me puxa e quando vou pualr vejo caroline correndo em minha direção
>ela grita por ajuda
>japa gordao atras dela
>paro um pouco e olho pra caroline desesperada
>olho pra minha gordinha salvadora
>e pulo o muro deixo a vadia se fuder
>finalmente faço algo de que me orgulho
>começo a correr com a minha gordinha
>sim agora ela era minha
>foda-se se era gorda
>corro pro estacionamento
>tenho que levar o carro do meu pai pra casa de qualquer jeito
>lembro que ele tinha acabado de pagar o carro
>acho o carro no estacionamento
>pegou uma pedra pra jogar no vidro
>no meio do ato ouço um grito
>ABRE ESSA MERDA FILHA DA PUTA
>era guidão meu salvador
>vi ele correndo desferindo golpes de capoeira no japas que se aproximavam ate sobrar ele
>outros longe vindo em nossa direção
>ele chega perto e pede a cha
>GRITO FEITO UM MALUCO FALANDO QUE A CHAVE TA COM ELE
>ele diz que deve ter perdido no meio do boquete
>o japa gordo chega perto
>quando menos espero a gordinha se joga em cima dele pra ganharmos mais tempo
>guidao quebra o vidro do carro com um soco
>faz ligação direta
>sem nem pensar pulo dentro do carro e mando ele pisar fundo naquela merda
>ele olha pra mim e pergunta ,mas e gordinha
>FODA-SE TIRA A GENTE DAQUI
>guidao acelerou como se estivesse a 10 metros de um final de corrida
>nem vejo a troca de marcha com a tamanha habilidade conquistada em muitas fugas por esse mundo de crime afora
>de longe vejo a gordinha lutando com o gordão era muita banha pra todos os lados
>só consigo ver dali 5 japas pulando em cima da gordinha
>peço a deus pra que ela não sofra tanto
>guidao grita
>HAHAHA MOLEQUE ESSA FOI POR POUCO AUQELE JAPAS SAO UM PE NO MEU SACO
>estavamos livres e indo direto pro bairro do guidão
>adrenalina passando aos poucos
>guidao alucinado
>nunca pensei que aquele efeito das luzes passando no need for speed fosse verdade
>mas agora todas as luzes passando na minah cabeça ao som de Zeca pagodinho que o guidão tinha colocado na radio
>digo que to morto que meu pai vai me matar olha o estado do carro
>ele diz pra eu nao esquentar se eu contar toda a historia
>mas pra nao falar o nome dele se nao ele me mata e depois mata minha mae
>ele pergutna se eu tenho um cachorro que se nao tiver ele compra um e me da só pra poder matar ele tambem
>guidao para o carro na esquina e pergunta se eu queria meter naquela vadiazinha loira
>pergunta quanto eu tenho no bolso que conhece uma puta coisa fina
>ja tinha desistido de comer alguem
>entao tava contabilizando aqueles trezentão que meu pai me de pra trocar de placa de video
>chegamos na casa dele
>ele para o carro e poe aquela pemba gigante e preta pra fora e fala
>vira o cuzinho
>fudeu.jpg
>travei,sem ter o que fazer
>porra sai de casa pra comer buceta e vou ter meu cu arrombado
>meucu travou
>me preparo pra pular a janela quando ele começa a rir e fala que é brincadeira
>fico aliviado mas ele fala pra eu passar a grana
>ele leva toda minha grana
>leva meu tenis
>ele sai do carro e pula o primeiro muro que apareceu pela frente
>finalmente posso voltar pra casa
>pulo pro banco de motorista e percebo que não tem as chaves
>tento fazer ligação direta varias vezes sem muito sucesso
>ligo pro meu pai chorando e dizendo que me sequestraram e me largaram num bairro barra pesada
>um carro da policia chega e me leva pra casa
>chego em casa corro pros braços da minha mãe e do meu pai
>vou pro meu quarto
>entro no pc e falo com o irmão de caroline
>ele diz que os pais dela estão numa delegacia por suspeita de estupro
>pergunto se as amigas delas estavam com ela na delegacia
>ele diz que fernanda esta no hospital mas está bem
>fico feliz pela gordinha
https://preview.redd.it/j8ycmub8vuw41.png?width=800&format=png&auto=webp&s=a514965e538fe0c73944d27e86900e06bfffc2c9
submitted by CafeComPedro to TextoVerde [link] [comments]


2019.02.11 22:26 smigolina Não tao confusa com minha sexualidade assim

Olá, se vc seguiu minha historia e jornada no post anterior (Confusa com minha sexualidade) voce dever ter acompanhado minha novela, decidi criar esse post pra contar a todos como está essa nova temporada.
Vamos la, decidi pedir ajuda profissional um dia que havia um psicologo pelo SUS na cidade, contei boa parte do que Estava passando e ela me falou que é tudo normal, e pelo q eu descrevi eu me enquadro na orientaçao PANSEXUAL que resumindo significa que eu me atraio nao ao genero da pessoa e sim pelo que ela é, so depois meu cerebro processa se é homem ou mulher, mas ai ja estou lascada ne? enfim vamos la ao que tem acontecido em minha vida nessa area nos ultimos dias.

Como descobri qual minha sexualidade (na vdd ainda estou descobrindo, requer tempo), decidi mudar muitas coisas, uma dela foi com a garota do outro post, (como acho que vcs que estao aqui ja leram o post anterior todo, vou dar continuade achando isso ok?) decidi me afastar pq claramente ela se enquadra na orientaçao hetero e decidi respeitar isso, e seguir apenas amiga dela com menos chamegos é claro, apenas uma amizade "normal", eis q muita coisa mudou desde entao, eu descobri q estou doente, nada de muito grave, apenas requer cirurgia meio arriscada, e como ela eh minha melhor amiga, contei a ela e nao teve jeito, ela passou o fds todo me cuidando e paparicando, o que fez meu nivel de amor por ela explodir la em cima, ela dormiu comigo todos esses dias, sempre mto atenciosa e carinhosa, eis que vamos dormir e as caricias picantes começam de novo, dessa vez com mais intensidade e mais quentes, acredite dessa vez foi diferente, ela participou bem mais nas caricias, nao só me provocou como ela era costumada fazer, muitos beijos quentes no pescoço, bochecha, e orelha (por sinal quente demais, teve uma hora q vi a respiraçao dela parar enquanto eu beijava e passava a lingua em toda a orelha dela) eis que chego no queixo, (melhor parte por sinal), beijei mto, ela tbm o meu, beijei bem beijado, mordi, ate q ela comecou a me provocar enquanto eu mordia ela ia puxando a cabeça pra mais perto da boca e depois tirava, ficamos um bom tempo nesse joguinho, ate q entendi q ela so queria provocar e nao queria a açao em si, ai decidi parar e falei pra ela se ela queria dormir, eis q ela responde que eu deveria aproveitar, e aproveitar bem, ai eu caia na labia dela e voltavamos as caricias, mas sempre chegando perto da boca e nunca nela, e acreditem eu tentei me aproximar de todas as formas, ate q ambas começamos a ficar sonolenta, e ela ficou mais mole e nao resistiu tanto, mas ambas sempre acordadas, antes de dormir decidi dar mais uma caricia nela e no queixo, só que dessa vez eu acabei pegando o labio inferior dela junto, na hora agi como se nada tivesse acontecido, mas depois q vi q ela nao se importou e ate ficou ofegante, decidi pegar de novo, nao acidental agora, perguntei se ela estava acordada e se queria q eu parasse, ela disse q estava acordada e que nao queria que eu parasse nao (lembrar que consentimento é tudo hem), foi ai que decidi beijar o labio dela, morder de leve, dar selinho na boca toda, e aproveitar, (estou sem ar pq isso aconteceu ate agora, pernas bamabas) mas beijo que é bom mesmo nao rolou, pq ela ficou parada igual estatua, nao respondeu aos meus carinhos em seus labios nem nada, logo em seguida achei q ela nao tivesse curtido e parei, falei q tinha adorado aquilo e q iria deixar ela dormir, ai ela so deu boa noite e virou, de manha cedo ambas acordamos como se nada tivesse acontecido, vi q ela estava mais arredia, talvez ela tenha se arrependido? tenha feito isso por dó da minha doença? talvez eu tenha passado do limite e a afastado? meu maior medo é perder minha amiga, mas confesso q foi muito bom e nao paro de pensar nisso, tanto que tive q compartilhar com voces.
Agora nao sei como agir, oq fazer, se toco no assunto, se tento de novo, acredito que voltei a estaca zero e aceito conselhos.
Edit 1: Muitos me falaram pra criar coragem e conversar já que não saíamos do lugar sozinhas, então eu decidi abrir meu coração ontem, e solucionar esse problema. Ontem seria nossa última noite juntas pois vou viajar hoje pra tratar da minha saúde e fazer minha cirurgia, caricias rolaram novamente a noite toda, bem quentes, ela adora morder meu queixo e q eu morda o dela, numa dessas nossas bocas se encostaram mas não beijei pq vi q ela tirou, ai só beijei o cantinho msmo e decidi conversar sobre o acontecido dos últimos dias e de hoje, bem eu coloquei meu coração pra fora, pedi desculpas por ter "passado" dos limites e ela disse q não tinha problemas, então comecei a despejar tudo, comecei dizendo q tinha me empolgado mas que tinha um motivo, que eu gostava de verdade dela não só como amiga, falei q adorava a companhia dela e que pra mim estava sendo difícil lidar com tudo por sermos mulheres, mas que depois de tudo q passei na área da saúde q eu tava decidida correr atrás da minha felicidade e ela era a minha, falei tbm que o sentimento eh recente e que não queria assusta-la, que entendia a orientação dela, mas q ela precisava saber de tudo q eu sentia, confesso q estou mais leve, conseguir se declarar pra alguém do mesmo sexo requer mta coragem e força, mas eu consegui, só não estava preparada pra reação dela, que foi silêncio total, ela disse q não tinha ideia, e falou q tava processando tudo q estava meio q em choque, ai ela só me abraçou e disse q ia ficar tdo bem, que um dia eu encontraria um amor de vdd, falei pra ela q entenderia se ela achasse estranho, se quisesse ser afastar, ou quisesse q as carícias acabassem por conta disso, ela disse q não, eu ainda disse q isso não mudava em nada nossa amizade, q eu sempre estaria lá por ela. Desde então não falou mais nada, dormimos abraçadas como sempre e na hora de acordar foi diferente, dava de ver q ela estava assustada, me abraçou, me desejou boa viagem e partiu, partiu levando meu coração com ela, que no momento está em pedaços pq estou devastada, dor de amor dói demais gente, talvez eu tenho feito tudo errado, forçado a barra e metido os pés pelas mãos, ou talvez realmente não era pra ser, mas enfim, pelo menos agora eu sei. Algum momento eu vou parar de chorar, pq agora preciso focar na minha saúde, amar e não ser amado de volta é um sentimento tão ruim q não desejo a ninguém. Mas sei que algum dia tudo passa. Tem que passar. Obrigada a todos pela dicas, mas agora vida q segue. Até mais.
EDIT FINAL: gente sei que muitos me acompanharam e deram força, por isso vim aqui contar o capítulo final. Após minha cirurgia uns 2 meses depois ela foi me visitar e acabamos indo viajar juntas já q era férias dela, tudo normal no começo foi estranho após eu ter desabafado tdo aquilo e ter sido rejeitada eu já estava acostumada com a ideia de sermos apenas amigas, mas aí veio a viagem o compartilhamento da cama nos hotéis, as mesmas brincadeiras voltaram e etc, só q dessa vez não teve jeito, a gente não se aguentou mais e uma noite acabamos nos beijando mas apenas selinho, na noite seguinte tbm, até numa noite não paramos no selinho e nos beijamos de vdd, foi lindo, mágico, com direito a frio e borboletas da barriga e tudo, foi de torar o fôlego, ficamos juntas o resto da viagem, nos entregamos a nossa vontade e fomos felizes, até andamos de.maos dadas na rua, pois ninguém nos conhecia, voltamos da viagem e seguimos juntas, porém na nossa cidade seguimos discretas e não assumidas ao público nem nossa família, não vejo problemas nisso pq acredito q nem eu e nem ela estamos prontas pra assumir pro mundo nosso relacionamento, que nem sei pra onde vai, estamos descobrindo juntas oq queremos e pra onde vamos, só sei q eh bom, estou feliz, mesmo sendo apenas em 4 paredes sou a mulher mais feliz do mundo, vivemos como um casal a 4 paredes, ela dorme aqui todo dia, passamos todo nosso tempo vago juntas e isso eh bom, beijo é sensacional, mas pra chegar na hora H Muita coisa aconteceu, mas isso é assunto pra um próximo post, obrigada por me acompanhem até aqui, até mais.
submitted by smigolina to desabafos [link] [comments]


2019.02.04 16:32 ssantorini Dicas de pegação para incels - Parte 2

Leiam primeiro a Dicas de pegação para o incels antes desse post. As dicas de lá são mais básicas e importantes.
Aqui será um post curto, apenas ensinando um pouco como interpretar as atitudes e ações da mulher à luz do que elas estão realmente sentindo pelo cara.
Irei listar as atitudes a partir do melhor cenário (ela quer sexo) para o pior (ela não quer nada, nem mesmo amizade):
1- Ela o quer como amante, primariamente ou só para sexo => Ela é receptiva, colabora com tudo, aceita rápido todos os avanços e faz sexo com rapidez e facilidade.
2- Ela o quer como namorado ou marido => Ela é receptiva, colaborativa, romântica, mas refuga os avanços sexuais do cara e fica se fazendo de pudica. Retarda o sexo ao máximo com o cara. Se o cara for mole ou inexperiente demais (não tiver pegada) ela pode mantê-lo sem sexo por meses ou mesmo anos, até conseguir o casamento.
3- Ela o quer como orbitereserva ou só pra obter atenção e validação dele => Flerta com ele, se insinua, mas evita encontros, sempre dá desculpas e dá muitos bolos. É tipo iô-iô, vai atrás quando ele se afasta e se afasta quando ele vem atrás. Geralmente ela faz o mesmo com vários caras, criando um grupo de "pretendentes" que fica lhe fornecendo atenção e validação para o seu ego. Cada um desses pretendentes acha que é o único e acaba desperdiçando tempo, energia e recursos preciosos que poderiam ser melhor usados investindo em alguém que genuinamente lhe quer.
Dica: se a mulher não fornece nenhum avanço efetivo (ex: se encontrar pessoalmente, ser tocada, dar amassos, beijar) após 1 mês, pare de perder seu tempo e invista em outra.
4- Ela o quer só como amigo => É legal e receptiva com ele, mas não faz nenhum tipo de charme, fica totalmente à vontade, desarrumada e fala assuntos "de mulher" com ele. Reage com horror quando ele se insinua sexualmente e corta qualquer flerte ou avanço romântico.
5- Ela não quer nada com ele => Ignora. Só fala o mínimo pra não parecer mal-educada, ou nem isso.

submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]


2018.05.09 02:57 porco-espinho A menina que mudou minha vida. (E ela provavelmente nem sabe disso)

Tô meio reflexivo nos últimos dias e também estou tentando melhorar minha escrita, então juntando o útil ao agradável, está saindo esse desabafo.
Antes queria falar sobre o que eu acho de mim mesmo, pra dar algum contexto. Acho que minha melhor qualidade é a falta de orgulho, e o fato que sou muito egoísta, sempre me coloco a frente de qualquer outra coisa ou pessoa. Juntando os dois eu acabo sendo alguém que sempre está do lado do time que está ganhando. Mudo de posicionamento e de opiniões como se fosse cueca, muitos me acham hipócrita, provavelmente estão certos. Também sou bom em influenciar pessoas, sempre consigo que as pessoas a minha volta, tenham as ideias que eu acho certas.
Com o contexto criado, vamos à história, tudo começou quando entrei no colegial. Eu odiava escola, sempre fui aquele aluno mediano, mas puxado pra zuera, não estava na lista dos três piores alunos da sala, mas meus pais tiveram que ir na escola algumas vezes. Desde o fundamental eu carreguei comigo um amor pela matemática, era minha matéria preferida, sempre ia bem nela (em física também), mas em todas as outras eu era uma aberração, sempre mendigando arredondamentos pra somar a nota mínima e passar de ano, recuperações e provas substitutivas eram parte do meu cotidiano.
A escola que eu estudava era grande, tinham várias turmas do mesmo ano, é era comum as turmas se comunicarem pra trocar trabalhos e tarefas. Em uma dessas, no meu segundo ano, acabei pegando o MSN da Luiza (nome fictício), uma garota de outra turma que tinha pego o mesmo tema que eu. Adicionei é fui pedir o trabalho para copiar, ela foi muito educada comigo mas negou, não me passou, nem deu uma desculpa, só falou que não ia passar e mudou de assunto. Fiquei meio perdido, não esperava aquilo, já tinha feito várias vezes e sempre conseguia no final, mas ela foi diferente, me deu várias dicas de como fazer o trabalho, mas não me deu ele pronto. Acabei tendo que fazer, não entregar ele significava que eu não teria mais chance alguma de passar direto naquela matéria.Depois disso, passei a conversar com Luiza frequentemente, as vezes na escola mesmo, mas normalmente pelo MSN, ela sempre me ajudava com algumas tarefas do gênero.
Nesse ponto eu preciso falar mais sobre Luiza, ela sem dúvidas estava no top3 das meninas mais bonitas do meu ano, mas ela namorava um cara do terceiro ano. Ela era a menina super dedicada, filha de um casal de professores, ela era a detentora do melhor boletim do ano, era a garota que todos os professores amavam. Totalmente certinha e perfeitinha é a melhor definição que tenho pra ela nesse momento. O tempo foi passando, e mantive esse contato com ela, aliás ela sempre me ajudava, quando eu realmente precisava fazer algum trabalho.
Românticamente meu segundo ano foi bem legal até, tive alguns rolinhos característicos dessa idade, mas nada sério, só ia levando. A coisa melhora logo depois que acaba o ano letivo. O terceiro ano vai fazer a tradicional viagem de formatura e o namorado de Luiza decide que queria aproveitar solteiro. No momento não passou nada pela minha cabeça, só segui minha vida e segui conversando com ela, mas agora as vezes as conversas se alongavam por horas e começaram a ficar mais frequentes.
Quando começou o terceiro ano eu tinha certeza, precisava me aproximar mais dela, era mina única chance. Mas eu não sabia como ela poderia se interessar por mim, eu era só o garoto que tinha problema com as notas, bom em matemática e viciado em jogos de PC e ela era perfeita.
Não tenho muito o que comentar nesse ponto, as coisas foram seguindo naturalmente, até que um dia, aconteceu e tentei beijar ela. Para minha surpresa, fui correspondido, e a Luiza me beijou de volta, foi o início do nosso namoro. Foi uma época mágica, eu realmente fiquei apaixonado por ela e me sentia correspondido. Ela melhorou minha vida em todos os aspectos, meu comportamento, minhas notas, minhas atitudes, minha responsabilidade, tudo influenciado por ela, eu já tinha mudado muito, mas ela ainda ia mudar muito mais em mim.
Mas com isso também vi o outro lado dela, o que antes eu achava uma menina brilhante, agora eu via uma menina dedicada. Ela não tinha facilidade nas matérias, mas sim estudava por incontáveis horas na sua casa, pra manter o nível de excelência. Realmente, não acho que nesses últimos 10 anos eu conheci outra pessoa tão dedicada quanto ela. Outro ponto importante é que é ela era muito sonhadora, com 17 anos ela já tinha a vida dela inteira programada, quando ia casar, quando ia ter um filho, quando ia trocar de emprego, realmente tudo, e eu estava inserido nesse sonho dela, mas eu via que claramente ela conseguiria fazer tudo aquilo sozinha.
Tivemos um ano incrível, terminamos o colegial juntos, tive notas de um aluno normal (e não de um idiota) até nossas famílias já se conheciam e se "gostavam", mas como todo recém formado, entramos pra faculdade. Eu fui fazer computação em uma faculdade da cidade e ela passou em um curso tradicional de humanas em uma faculdade na cidade vizinha. Como todo adolescente idiota eu conheci o mundo das festas da faculdade, primeiro semestre e eu estava sempre tentando ir pra festa, ela também entrou na onda, curtimos muito nos primeiros meses das nossas faculdades.
Só que eu precisava de mais, eu queria curtir aquilo ao máximo e nesse ponto Luiza passou a ser um problema pra mim. Não demorou muito pra tomar a decisão que eu precisava estar solteiro pra curtir aquilo ao máximo. Passei a colocar na cabeça dela que precisávamos terminar, pouco tempo depois tivemos o fatídico dia em que "juntos" chegamos a conclusão que seria melhor para os dois se terminamos. Mas a realidade é que eu já tinha todas as falas e todos os cenários programados na minha cabeça, só precisei fazer ela dizer as palavras, foi fácil eu conhecia ela muito bem.
Nesse momento eu sabia o que tinha feito e sabia que tinha trocado uma vida perfeita, com a menina perfeita e precisava fazer aquilo valer a pena, não importava o preço disso. Foi minha segunda era de ouro, eu curti muito, zuei muito, bebi muito, me droguei muito e segui a vida cheia de exageros. Sempre com o pensamento de que eu troquei a Luiza por aquilo, então eu precisava fazer valer a pena. Meus pais não são ricos, então pra sustentar meu estilo de vida, logo consegui um estágio em programação.
No estágio logo eu vi uma oportunidade pra ser efetivado, mas eu estava concorrendo com outros cinco estagiários, todos em anos mais avançados do que eu na faculdade. Nesse ponto o pensamento de Luiza sempre me voltava, eu precisava da vaga, pra provar pra mim mesmo que eu tinha feito a decisão certa. Em três meses de estágio fui efetivado, depois de muito estudar por conta é trabalhar praticamente o dobro do que era necessário. Levei muito a sério a ideia de Play Hard, Work Hard, essa era minha vida agora.
A história se repetiu mais algumas vezes, e tive uns ascensão bem grande em um curto tempo, tudo graças a Luiza. Nesse ponto ela passou a ser um ideal de vida pra mim, apesar de nunca mais ter tido muito contato com ela, era a lembrança de ter deixado ela, que me motivava à ir pra frente e pra cima. Eu queria provar pra mim mesmo que tinha feito a escolha certa.
Hoje já se passaram quase 10 anos desde que começamos a namorar, e vejo o quanto aquela menina me mudou e o quanto eu ainda colho frutos disso. Tive outros relacionamentos no caminho, mas nunca foram metade do que eu tive com aquela menina que não me ajudou com o trabalho de Geografia. Fui muito mais longe do que qualquer pessoa poderia imaginar, todo mundo sempre achou que eu tinha um dom ou algo especial, mas era bem mais complexo do que isso. Tenho hoje um salário maior do que um governador e participação em três empresas. Hoje Luiza já não é minha fonte de inspiração, mas sempre que dizer o quão importante ela foi na criação de tudo isso, na minha criação.
Desculpa, ficou muito longo, se alguém leu até aqui, obrigado mesmo! Digitei no celular então vou ainda dar uma re-lida e possívelmente editar alguns erros, mas todo e qualquer feedback será muito bem aceito.
Espero que você esteja feliz Luiza. Te desejo tudo de melhor, você é incrível.
submitted by porco-espinho to desabafos [link] [comments]


2016.05.07 08:41 mipmeep Comi a gorda... Mordi o isco?

Bem, acho que vai ser uma história longa. Comecemos pelo inicio:
Saí à noite com uns amigos, estivemos a beber umas cervejas e tal (uns whiskys no meu caso), até que a determinada altura eles começaram a ir embora, nestes casos nãos costumo ficar, mas tinha estado mais no inicio da noite a trocar olhares com uma gaja e como na altura que o último dos meus amigos estava a ir embora, a gaja estava no balcão ao pé de mim, decidi ficar um bocado mais.
Fiquei sozinho e a gaja veio falar comigo (toda boa, corpo bem feito, cabelo preto liso, uns tetões quase a saltar do decote, etc etc - doravante chamemos-lhe só "Boa" para facilitar), estivemos a falar durante uns minutos e veio uma outra gaja chama-la para irem dançar (a outra gaja era Gorda e meia feia, tinha um sinal bastante grande ao pé da orelha, era daquelas que quando fala os dentes parece que querem fugir, de serem chegados demasiado para a frente, e tinha um dos dentes da frente sobreposto a outro. - doravante chamemos-lhe "Gorda" para facilitar também). Então a gorda chega e chama a boa para irem dançar e a boa faz-me sinal para ir com elas - e lá fui eu. Estivemos a dançar um bocado, depois fomos sentar-nos numa mesa a beber mais uns copos e a falar um bocado, estive sempre a falar com a boa e ela comigo, parecia genuinamente interessada. Até que a determinada altura elas decidem ir-se embora, e eu, para ver se a coisa não acabava por ali, aproveitei a deixa e saí também.
Cá fora, já sem a música, ainda falamos mais uma bocado, ela é estudante e a gorda é colega dela de casa e universidade. A meio da conversa a gorada estava a dizer que já comia qualquer coisa, eu como sabia que para onde uma ia a outra também ia ofereci-me para as levar a um sitio que conhecia ali perto que a partir das 4 da manhã já está aberto e faz pão fresco mas também faz outras coisas (pão com chouriço, lanches e coisa do género) - e lá fomos - quando chegamos a boa disse à gorda para ser ela a buscar que ela ficava comigo no carro e que trouxesse num saco que assim íamos comer a casa (delas). Nesta altura estava a ver as coisas bem paradas, pelo menos tendo em conta a conversa e atitudes da boa. - Lá fomos para casa delas, sentamos nos na cozinha, a gorda mete os pães com chouriço na mesa, a boa vai ao frigorífico buscar um vinho verde e cerveja do lidl, mete copos na mesa - e nesta altura já a minha imaginação bêbada andava lá no alto, estava cuma tusa que por pouco n me rebentava as calças - bem, continuamos a comer e a beber e a certa altura a boa sugere que fique lá por casa delas uma vez que já tinha bebido bastante - já tinha bebido bastante antes também e peguei no carro na mesma para ir aos pães com chouriço, mas aceitei porque me pareceu óbvio que era uma dica e não ia perder a oportunidade... Até que a certa altura a boa levanta-se e diz "bem meninos, vou dormir, boa noite e não façam muito barulho". - Fiquei sem saber muito bem o que fazer... já tinha dito que ficava, agora não tinha como voltar atrás...
Bem, entretanto eu e a gorda acabamos de comer e como é óbvio não podia dizer-lhe "vá diz-me lá onde vou dormir", porque eu é que era o suposto convidado, tinha que esperar que ela me dissesse "dormes aqui" (onde quer que aqui fosse) - e parece que o "aqui" foi no quarto dela (como mais tarde descobri) - aparentemente aquilo era um apartamento T1 em que transformaram a sala num quarto, ou seja nem havia um sofá para eu dormir! ... continuando ... acabamos de comer e a gorda diz-me que posso dormir no quarto dela e ela vai-se deitar com a boa - e eu pensei: "menos mal assim, podia ser melhor se fosse eu a dormir com a boa" - mas também no estado em que já estava com a mistura dos whiskys com o vinho e depois com cerveja do lidl por cima, estava era já a começar a ver as coisas meias tortas. A gorda leva-me para o quarto dela, descalcei-me e deitei-me sobre a cama, e ela estava a remexer umas gavetas à procura do pijama ou lá o que era, e depois saiu e apagou a luz, passado um bocado voltou a entrar à procura de mais n sei o quê e acabou por se deitar na cama ao meu lado a falar e falar e falar - eu como sou um tipo bem educado também não tive coragem de a mandar calar - e quando dei conta já ela estava colada a mim, com o braço sobre o meu peito e a beijar-me numa orelha - long story short - acabei por pinar a gorda.
Para falar a verdade não tenho grandes razões de queixa da queca em si. Eu estava já com uma camada de álcool do catano por isso demorou de caraças e foi na penumbra por isso nem conseguia bem ver-lhe as feições, tinha banhas sim, mas mexia-se bem até e tinha um par de mamas maiores do que a amiga boa pelo que passei o tempo todo (durante) concentrado nelas...
Agora vinha para casa a pensar - como raio é que isto aconteceu? Engracei com a boa e ela parecia que também estava interessada em mim, e acabo por comer a amiga gorda...
Será que isto é uma jogada combinada entre as 2? Será que a boa é o isco e eu mordi?
submitted by mipmeep to portugal [link] [comments]


COMO BEIJAR BEM? 5 dicas para aprimorar a sua pegada TUTORIAL DE COMO BEIJAR NA BOCA - YouTube DICAS PARA BEIJAR GOSTOSO - YouTube COMO BEIJAR DE LINGUA  TOP 5 DICAS Como Beijar Bem - 9 Dicas Segredos E Truques - YouTube TIPOS DE BEIJO - COMO BEIJAR GOSTOSO - YouTube COMO BEIJAR DO MELHOR JEITO

Como beijar: 10 mandamentos para o beijo perfeito - Dicas ...

  1. COMO BEIJAR BEM? 5 dicas para aprimorar a sua pegada
  2. TUTORIAL DE COMO BEIJAR NA BOCA - YouTube
  3. DICAS PARA BEIJAR GOSTOSO - YouTube
  4. COMO BEIJAR DE LINGUA TOP 5 DICAS
  5. Como Beijar Bem - 9 Dicas Segredos E Truques - YouTube
  6. TIPOS DE BEIJO - COMO BEIJAR GOSTOSO - YouTube
  7. COMO BEIJAR DO MELHOR JEITO

Como Beijar: As Melhores Dicas Sobre Beijos para Garotas e Garotos - Duration: 9:05. INCRÍVEL 1,130,184 views. ... Como Beijar Bem - 9 Dicas Segredos E Truques - Duration: 11:09. Gravamos um vídeo onde mostramos vários Tipos de Beijos e ensinamos vocês a como beijar gostoso, espero que vocês adorem as dicas pois fizemos com muito cari... Como BEIJAR BEM de língua - 5 dicas INFALÍVEIS - Duration: 3:23. umComo 1,353,169 views. 3:23. COMO BEIJAR DE LÍNGUA - IMPOSSÍVEL NÃO APRENDER COM ESSE VÍDEO! - Duration: 8:36. Beijar é fácil? Você pode até achar, mas tem muita gente fazendo besteira por aí. E você também deve saber disso. Por isso resolvemos convocar o Mad, que vei... Descubra Os Assuntos Que Vão Fazer Ela Querer Ficar Com Você! https://rafaellopesalbano.com/assuntoinfinitonerd247/ Nesse vídeo vou passar todo meu conhecime... ME SEGUE NO INSTAGRAM PRA NAO PERDER NADA: www.instagram.com/giovanafagundes Tutorial de como beijar na boca, pra você que já beija, mas precisa dar uma melh... CANAL NOVO! - https://www.youtube.com/channel/UC9fsP1DEr0FLldvXC36th2g Instagram: - ( @jennyprin ) http://bit.ly/JennyferJackeline - ( @matheusgiachetta) h...